Boa tarde, hoje trouxe um conteúdo-novidade para o blog! Uma escritora entrou em contato comigo nos últimos tempos e cá estou para falar um pouco sobre a obra dela (ou melhor, delas!) e também uma rápida entrevista para conhecê-las melhor!

Sobre o livro:

Na colorida época do Flower Power Satanás decide visitar o arco-íris psicodélico de Jesus Cristo e, lá chegando, o louro e jovem Jesus hippie, vestido de jeans, conta a ele como faz para fazer o bem vencer o mal e o leva a conhecer os 7 círculos de seu arco-íris, que são 7 círculos de cores diferentes: no Círculo Violeta ele encontra Sharon Tate e Charles Manson, bem como as demais pessoas envolvidas no caso Tate... no Círculo Anil ele encontra Mao Tsé-Tung e os chineses massacrados durante a Revolução Cultural... no Círculo Azul ele encontra Heinrich Himmler e os prisioneiros mortos nos campos de concentração nazistas... no Círculo Verde ele encontra a Talidomida e algumas crianças deformadas pela pílula... no Círculo Amarelo ele encontra Jim Morrison e as entidades indígenas que o levaram a morte... no Círculo Alaranjado ele encontra Oscar Wilde e os responsáveis por sua tragédia particular... no Círculo Vermelho ele encontra Thomas Blanton e as vítimas do atentado de uma igreja batista em 15 de setembro de1963. Após constatar que o mal realmente não existe naquele paraíso, Satã vai e conta ao mundo que é tempo de Paz e Amor.

Biografia da autora:

JackMichel é o nome artístico de duas escritoras: Jaqueline e Micheline Ramos. São irmãs e nasceram respectivamente em 20 de fevereiro e em 30 de novembro, na cidade de Belém, Estado do Pará (Brasil). O tema do conteúdo que escreve é variado visto que possui livros escritos nos gêneros ficção, poesia, romance, fábula e conto de fadas. O estilo de escrita de JackMichel foi influenciado por autores mundiais clássicos de diversos gêneros literários como Oscar Wilde, Hans Christian Andersen, Lewis Carrol, Edgar Allan Poe, Eça de Queirós, Machado de Assis, dentre outros. A escritora professa o lema “ESCREVER É VIVER”. Publicou seu primeiro livro “Arco-Jesus-Íris” em outubro de 2015, pela Chiado Editora. É associada da A.C.I.M.A (Associazione Culturale Internazionale Mandala) e da LITERARTE (Associação Internacional de Escritores e Artistas). Participou do XXIX  Salão Internacional do Livro de Turim, que aconteceu de 12 à 16 de Maio 2016. Seu slogan é “JackMichel, a escritora 2 em 1”.

Fico muito feliz que tenham escolhido a Tulipa Literária como forma de divulgação do livro “Arco-Jesus-Íris”, é uma grande honra para mim. Como surgiu a ideia do livro?

JackMichel: A inspiração para a composição desta obra fascinante foi à própria década de 60, que revolucionou de modo axiomático o século XX com sua moda, jargão, movimentos e cores. A parte isso, o livro narra a visita de Satanás ao arco-íris psicodélico de Jesus Cristo onde, chegando, descobre algo que jamais poderia supor em sua vida: o bem venceu o mal. Uma lição de amor.

Também achei muito genial o logo “Escritora 2 em 1”, já que são irmãs e usam o nome artístico JackMichel. Como surgiu esta ideia de escreverem juntas e como é o processo de criação de vocês?

JackMichel: Tudo começou assim: quando eu contava talvez uns 12 anos de idade, época em que lia à farta bardos dos movimentos literários dos séculos XIX e comecei a rascunhar meus primeiros manuscritos; Jack, minha irmã e parceira literária, já pegava na pena. Anos depois, haja vista ambas terem acumulado concomitantemente muitos calhamaços, decidimos juntar todo nosso material escrito. Daí, tivemos uma ideia para mover este meio estático da literatura, composto tão só por autores individuais: dar vida a uma terceira pessoa, JackMichel, que possui o slogan “a escritora 2 em 1”. Bem... a concepção da narrativa é em regra projetada pela inventiva de ambas; já o critério utilizado para a elaboração da escrita se dá unindo as cotas do texto a posteriori. Isto é, umas vezes, Jack pode escrever a maior parte de um livro e separar trechos para eu preencher... outras, ela pode criar o título da obra para eu a compor... sendo que, ao final do trabalho, o leitor atento não distingue os enxertos, tão coesos são o rigor formal e o purismo linguístico. A mescla perfeita tal qual o café com o leite ou o arroz com o feijão.

Para conhecê-las melhor uma brincadeira rápida:

Livro favorito?
Le Spleen de Paris, de Charles Baudelaire.

Escritor favorito?
Oscar Wilde.

Comida favorita?
Sorvete (Jack). Sanduíche (Michel).

Filme favorito?
Synanon (1965).

Música favorita?
The Man In Love.

Cor que as define?
Branco.

Signo?
Peixes (Jack). Sagitário (Michel).

Estação favorita?
Verão. 

Uma palavra que as defina e o motivo!
Escrever. Porque escrever é viver.

Para encerrar, escrever é uma arte linda no qual se expressa os nossos mais belos (ou não) sentimentos. É uma carreira difícil e ao mesmo tempo creio que deva ser muito gratificante. Como é ser escritora para vocês e que mensagem vocês podem deixar para todos que almejam o mesmo sonho? 

JackMichel: A arte de escrever para JackMichel é algo inerente a ela, visto que crê estar neste apurado universo das belas-letras porque cada ser humano traz em si dons inatos adquiridos antes do berço e que leva além do túmulo. Quanto a você, caro escritor incipiente, rascunhe seus textos com a convicção de seu valor; e lembre-se que, paciência, é a palavra chave para quem quer alcançar um sonho! Para uma obra literária efetivamente grande vir à tona, antes são necessários muitos aprimoramentos em prol dela. Afinal de contas, não vale a pena correr atrás da borboleta de asas azuis que voa a nossa frente, para capturá-la?

Muito obrigada, de coração, por escolherem meu blog!

Redes Sociais, JackMichel:

...♥...

Deixe um comentário