Foto: Melissa Lapa
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 368
Gênero: Romance Juvenil
Ano: 2013
ISBN: 9788580573749

       Já tem alguns dias que eu terminei de ler Cidades de Papel e dentre todos os livros que eu já conferi do John Green até hoje, nenhum superou o meu amor por este. É fantástico, é divertido, tem citações incríveis e realmente não entendo o motivo da decepção das pessoas quanto ao final, pois o final simplesmente tinha que ser aquele, não poderia ser outro! A essência do livro é totalmente equilibrada ao seu final... Enfim, vamos ao resumo, hehe!
       O livro nos apresenta a dois personagens incríveis: Quentin Jacobsen ou apenas Q e Margo Roth Spiegelman. O que os dois têm em comum? Bem, eles moram no bairro planejado Jefferson Park em Orlando, são vizinhos e quando crianças encontram um homem morto enquanto andavam de bicicleta.
       Aquilo fora assustador para Q, mas para Margo fora um estopim para embarcar em uma aventura de investigação. Esse fato interferiu na amizade dos dois e com tempo foram se afastando até que Q virou um garoto não chamativo que admira Margo de longe e Margo, que se esqueceu completamente de seu vizinho, passou a ser uma garota muito popular, inesquecível, deslumbrante!
       Ninguém nunca chegaria perto de ser um pouco do que Margo Roth Spiegelman seria até que na noite de cinco de maio, um pouco antes da meia-noite, Margo invade o quarto de Q, vestida de ninja, o chamando para a melhor noite de sua vida e, apesar de se sentir relutante, Q aceitou! Aproveitou ao máximo aquela estranha/louca noite sem mesmo saber que aquela poderia ser a ultima vez que vira a garota, pois no dia seguinte ela desaparece!
Um desenho meu representando a Cidade de Papel,
citada no livro pela Margo :)
       Sem explicação alguma, sem o interesse dos pais, sem ajuda dos investigadores. Não tinham como irem atrás dela e aquilo parecia um completo absurdo para Q, afinal tinha algum motivo para a mesma ter fugido e cabia a ele descobrir não só o por quê mas também onde ela estava.
       Com a ajuda de seus amigos, Ben e Radar, e as pistas de Margo, além de tudo que pudessem encontrar no Ommictionary, Quentin parte em busca de decifrar o mistério que era Margo Roth Spiegelman.
       Simplesmente fantástico esse livro, apesar de em alguns momentos ter uma leitura arrastada e entediante. É dividido em três partes e em muitos momentos estamos rindo das loucuras desses jovens e em outros momentos refletindo sobre a vida, é incrível! Convindo você a conhecer esta maravilhosa obra de John Green!

4 Comentários

  1. Olá!

    Do John Green eu já li A Culpa é Das Estrelas, e tenho muita vontade de ler Cidades de Papel, mas minha lista de livros está tão grande que vou deixar para depois. Adorei sua resenha =)

    http://refugiorustico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Do John Green para mim só falta "O Teorema Katherine" hehe. Entendo, sei como é ter uma grande lista de livros, mas quando tiver um tempinho leia sim, você irá adorar, com certeza! Fico muito feliz que tenha gostado :)
      Obrigada por comentar ♥

      Excluir
  2. Quero muito ler esse livro, é um dos livros do John que mais quero.
    Amei o post.

    metamorfose-literaria.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim, é um livro excelente!! Obrigada por comentar ♥

      Excluir