Autor: John Green; Maureen Johnson; Lauren Myracle
Editora: Rocco
Páginas: 335
Gênero: Romance
Ano: 2013
ISBN: 9788579801754

      Natal é uma época boa e pura, cheio de boas ações, rabanada e uma deliciosa árvore colorida em sua sala. Época onde o que vale mesmo são as boas ações, época do perdão e da paz. Comidas deliciosas e o reencontro da família, o feriado mais esperado pelas crianças e patrocinado pelo Papai Noel, tem tudo para ser o melhor feriado do ano, porém, e se as coisas dessem errado?
      Talvez a pior nevasca dos últimos cinquenta anos pode ter grande porcentagem nesse processo, ou ter o seu trem impossibilitado de continuar seu percurso seja mais grave ainda. Sim, de fato, esses são fatores para derrotar qualquer clima natalino, mas será mesmo?!
      Deixe a Neve Cair é um romance escrito por três autores consagrados, sendo ele divido em trem contos onde de forma tímida se mistura os três. É como se pudéssemos ver os vários lados de uma mesma história em perspectivas diferentes. Realmente algo a se pensar sobre nossas vidas.
      O primeiro conto, O Expresso Jubileu (Maureen Johnson), conta a história de Jubileu, uma adolescente totalmente diferente – e não é só pelo seu nome de sobremesa! Julie – como prefere ser chamada – namora o cara mais popular do colégio, Noah. Fariam um ano juntos no natal quando a garota recebe a notícia de que os pais estão presos por um motivo bizarro e graças a isso teve seus planos arruinados!
      Forçada pelo advogado/vizinho a embarcar num trem direto a casa dos avós na Florida, Julie conhece Jeb e muitas líderes de torcida. Contudo a pior nevasca dos últimos cinquenta anos decide aparecer e seu trem fica parado, gelado e sem comida. Sua única solução era se arriscar na estrada até a Waffle House – uma lanchonete quentinha e cheia de comida! O que Julie não esperava era conhecer Stuart e viver a maior loucura de amor em toda sua vida!
      O segundo conto, O Milagre da Torcida de Natal (John Green), já vem com a costumeira escrita do autor de “A Culpa é das Estrelas” e “Quem é você, Alasca?”, interpretando o total acesso de emoções dos jovens!
      Contando a história dos três amigos JP, Duke e Tobin, que estavam sozinhos na casa de Tobin, recebem uma importante ligação do gerente da Waffle House: líderes de torcida treinando levantamento estavam presas na lanchonete querendo jogar Twister!
      É claro que isso fora a melhor notícia que JP e Tobin receberam em anos, e é por isso que chantageiam sua amiga Duke com batas rösti da Waffle House para que ela fosse com eles ao encontro do “paraíso”. Porém talvez a implicância e negação de Duke seja apenas a ponta do iceberg de varias dificuldades que os amigos terão que passar até o destino.
      Começando pelo carro Carla que está quebrado, o morro extremamente exigente e a competição de “quem chegará primeiro” com os gêmeos, os amigos começam a se questionar se líderes de torcida realmente merecem tal esforço!
      O terceiro e ultimo conto chama-se O Santo Padroeiro dos Porcos (Lauren Myracle), conta a história de Addie, uma garota egocêntrica que traiu seu namorado Jeb e por isso havia terminado com ele há algum tempo.
      Agora arrependida, e em crise pelo novo cabelo rosa, a garota chama as amigas Dorrie e Tegan para ajuda-la a se recuperar da perda e rejeição que provavelmente sofreria de Jeb. Contudo as amigas já estão cansadas de Addie só se importar consigo mesma e passam a ela a importante missão de as nove horas em ponto buscar o mini porco de Tegan – já que Addie trabalha na Starbucks que é extremamente perto do Pet Shop.
      Addie, totalmente distraída com suas crises e seu mundinho, esquece completamente do pedido das amigas e agora terá que ir atrás do mini porco Gabriel antes que as amigas descubram tal erro. Mas mais que isso, Addie terá a dura tarefa de aprender a perceber que o mundo não gira em torno dela, mesmo que ela queira gritar ao mundo que Jeb é tudo o que ela mais quer nesse natal.
      Um livro natalino onde o foco não é o natal e sim os dramas vividos pelos jovens. Deixe a Neve Cair, rende várias horas de uma leitura tranquila e delicada. Como um velho amigo que se encontra para uma xicara de café, cheio de histórias e metáforas para nos contar.
      Recomendo a leitura desse livro a todos aqueles que procuram algo calmo, tranquilo e revigorante como meta de sua próxima leitura!

2 Comentários