Autor: Danny White
Editora: Best Seller
Páginas: 223
Gênero: Biografia
Ano: 2012
ISBN: 9788576845683

     Nascido em 9 de junho de 1963, John Christopher Depp II – ou como o conhecemos hoje, Johnny Depp – era uma pessoa complicada. Sonhava em ser um astro da musica e graças ao seu livro predileto, “Pé na Estrada”, decidiu seguir seu sonho sem olhar para trás.
     Teve inúmeras bandas sendo a ultima o “The Kids”, partiram para Los Angeles a fim de conseguirem uma chance para fama. Contudo, apesar de a banda estar crescendo, era necessário dinheiro para se manter lá e Johnny chegou a ser mecânico de um posto, apesar de ser demitido logo em seguida. Como que por acidente Lori Anne – ex-esposa – apresentou Johnny a Nicolas Cage, que notou algo no “musico sem dinheiro”.
     Foi marcada então uma reunião com o agente de Cage, Tracey Jacobs, onde a qual Depp apareceu sem muita importância, e apesar dê, fora notado no rapaz um grande talento ainda reprimido. Seu primeiro filme fora o clássico do terror “A Hora do Pesadelo” onde fazia o namorado da protagonista.
     Ele sempre afirmou que a carreira de ator era apenas seu hobbie, contudo, após ver a quantia arrecada pelo filme notou uma ótima oportunidade de se manter na cidade. Tinha talento, mas podia melhorá-lo e assim o fez, estudando muito para ser um bom ator e não era qual quer roteiro que ele aceitava, tinha seus requisitos e princípios.
     Com a carreira decolando, Depp precisou sair da banda e logo começou a produzir uma série muito famosa dos anos 80: “Anjos da Lei”. O ator ficou conhecido pelo mundo todo graças à série e virou um astro teen, deixando muitas adolescentes apaixonadas por ele.
     Era óbvio que o sucesso estava garantido para ele, mas sua vida não fora algo fácil. Eu poderia simplesmente escrever um resumão do livro que é encantador e apaixonante para mim – uma eterna fã do trabalho deste homem –, contudo você não iria querer ler o livro depois, certo?!
     Algo mais complexo que qualquer site achado no Google, a biografia não autorizada de Depp te faz voltar no tempo, mas devo dizer que Danny White escreve de forma tediante em alguns momentos. É uma leitura cansativa, mas como eu já disse, estamos falando de Johnny Depp, então podemos aturar os deslizes do autor.

Deixe um comentário